Informativos

Calendário de Vacinação

Informe recentemente publicado pelo Ministério da Saúde divulgou as alterações no calendário nacional de vacinação. Segue abaixo o novo calendário, adaptado a partir das mudanças, e observações quanto a cada vacinação que sofreu alteração.

Idade Vacinas
Ao nascer – BCG– Hepatite B
2 meses – Pentavalente 1ª dose (Tetravalente + Hepatite B 2ª dose)– Poliomielite 1ª dose (VIP)

– Pneumocócica conjugada 1ª dose

– Rotavírus 1ª dose

3 meses – Meningocócica C conjugada 1ª dose
4 meses – Pentavalente 2ª dose (Tetravalente + Hepatite B 3ª dose)– Poliomielite 2ª dose (VIP)

– Pneumocócica conjugada 2ª dose

– Rotavírus 2ª dose

5 meses – Meningocócica C conjugada 2ª dose
6 meses – Pentavalente 3ª dose (Tetravalente + Hepatite B 4ª dose)– Poliomielite 3ª dose (VIP)
9 meses – Febre Amarela
12 meses – Pneumocócica conjugada reforço– Meningocócica C conjugada reforço

– Tríplice Viral 1ª dose

15 meses – DTP 1º reforço (incluída na pentavalente)– Poliomielite 1º reforço (VOP)

– Hepatite A

– Tetra viral (Tríplice Viral 2ª dose + Varicela)

4 anos – DTP 2º reforço (incluída na pentavalente)– Poliomielite 2º reforço (VOP)

– Febre amarela reforço

9-13 anos – HPV 2 doses
Adolescentes, Adultos e Idosos – Hepatite B (3 doses a depender da situação vacinal)– Febre Amarela (1 dose a cada 10 anos)

– Tríplice Viral (2 doses até os 20 anos ou 1 dose em > 20 anos. Idade máxima: 49 anos)

– DT (Reforço a cada 10 anos)

Hepatite B: A oferta da vacina foi ampliada para toda a população independente da idade e/ou condições de vulnerabilidade, justificada pelo aumento da frequência de atividade sexual em idosos e do aumento de DST nesta população.

Poliomielite: A 3ª dose da vacina passa a ser a vacina inativada da polio (VIP), a exemplo do que já ocorreu com as 1ª e 2ª doses da vacina. As doses de reforço aos 15 meses e 4 anos e as campanhas de vacinação continuam aplicando a vacina VOP (agora a bivalente). Estas mudanças estão de acordo com o Plano Global de Erradicação da Poliomielite que visa a redução gradual das vacinas orais da pólio com a proximidade à erradicação da doença no mundo.

Pneumocócica: Esquema básico com duas doses (aos 2 e 4 meses) e dose de reforço aos 12 meses (podendo ser aplicada até os 4 anos). Crianças não vacinadas anteriormente podem receber dose única dos 12 meses aos 4 anos.

Meningocócica: Esquema básico com duas doses (aos 3 e 5 meses) e dose de reforço aos 12 meses (podendo ser aplicada até os 4 anos). Crianças não vacinadas anteriormente podem receber dose única dos 12 meses aos 4 anos.

Hepatite A: Passa a ser aplicada aos 15 meses, podendo ser aplicada até os 23 meses.

HPV: Esquema básico com duas doses com 6 meses de intervalo em meninas de 9 a 13 anos, não é mais necessária administração da terceira dose.

Vacina contra a Gripe:
A vacina contra a gripe não está no calendário porque ela é oferecida em campanhas todo ano sempre antes do inverno. Nessa época, gestantes e crianças na faixa etária entre 6 meses e menores de 5 anos anos de idade deverão ser vacinadas.

Em caso de dúvida sobre as vacinas ou onde vacinar ligue para o
DISQUE SAÚDE 136 Ouvidoria Geral do SUS – (Ministério da Sáude – Brasil)

Alerta:  Mesmo a criança tendo recebido as vacinas contra a poliomielite (vírus inativados) ela também deverá receber a vacina contra a poliomielite (atenuada) oferecida nas campanhas nacionais de vacinação.

Observação: Algumas vacinas podem ser aplicadas em intervalos flexíveis, como por exemplo, uma determinada vacina pode ser aplicada entre 12 e 15 meses de idade, com isso, poderá haver diferença entre as datas que informamos aqui e as datas que os postos ou clínicas adotarão.

O Calendário de Vacinação Infantil pode mudar a qualquer momento.

Fonte: Ministério da Saúde

 

Imprima a tabela de vacinação.